domingo, 26 de maio de 2013

COMO COMBATER?

por Sofia,

         
Depois de escrever sobre as duas doenças achei interessante dar minha opinião sobre como curá-la, nada profissional!

O que ser modelo tem a ver com isso afinal? TUDO! Todo mundo sabe que para ser modelo precisamos ser magras, altas e bonitas. Algumas pessoas ficam tão obcecadas em ser assim que acabam passando dos limites, e fazendo coisas sem pensar, para conseguir se enquadrar numa sociedade hipócrita que fala que precisamos ser de tal maneira. 
                                                                                                                      
A primeira coisa a fazer é se prevenir, se informar sobre os assuntos e se você realmente quer ser modelo, corra atrás, é só não se deixar levar pela opinião dos outros, pense em você em primeiro lugar, na sua saúde e no seu bem estar.
                    
Se você começou com isso a pouco tempo, pare e pense. O que você está fazendo consigo mesma? Com o seu corpo e com sua alma? Procure ajuda. Conte para alguém, ouça     o que esse alguém tem a lhe dizer. Se não funcionar, procure um médico, não tenha medo de admitir que está com a doença, não tenha medo de tentar curá-la.  
                                                                                                                                         
Você não consegue parar e está em um nível avançado da (ou das) doença? Procure um médico imediatamente, trate-se, pense sobre o que está fazendo. Vale realmente a pena se prejudicar para alcançar o tão desejado ideal de beleza, para impressionar gente que você não gosta? “Ah! Mas eu estou fazendo isso por mim!”. Tem certeza que isso está te ajudando? Ou fazendo você se sentir melhor??


Aceite ser quem você é! Mude por você e ainda desconfie, pense bem e só assim faça. Se tiver total certeza. Não se deixe levar pela onda da influência. Seja você mesma!

Leitura, uma fonte de sabedoria

por José Antônio,


A prática da leitura tem início em nossas vidas a partir do momento em que começamos a entender o mundo em que vivemos. De alguma maneira, lá no tempo dos primeiros humanos em determinado espaço geográfico, a forma de comunicação deveria existir. Mesmo com movimentos, sinais e até resmungos. O indivíduo precisava de uma nova maneira de conhecer, registrar e interpretar de certa forma alguma coisa que estava acontecendo. Assim, além da fala, nasceram as primeiras obras literárias.       
                       
Com o passar do tempo, junto com os avanços da tecnologia e com a criação de um “mundo moderno”, as pessoas deixaram cada vez mais o hábito de leitura. Formando assim,seres humanos com um pobre vocabulário. Se pararmos para pensar, o planeta Terra é dividido em uma hierarquia por completo, tanto quanto na sua economia quanto no nível de conhecimento dos seus habitantes.A leitura se tornou algo raro!  
             
Ler um bom livro é algo extremamente importante na nossa aprendizagem. Com isso adquirimos novas maneiras de pensar, novos conhecimentos e um vocabulário cada vez mais rico. A maioria dos jovens diz não ter paciência para ler um bom livro, mas segundo pesquisas, se ler fosse um hábito presente no nosso cotidiano, folhear algumas páginas seria algo simplesmente fácil e paciente.        
                                                                 
Procurei realizar algum texto voltado à Geografia, então decidi escrever sobre como a leitura é importante no território brasileiro, tanto quanto em outros locais do mundo. Dados apontam que em relação com os países desenvolvidos, o território brasileiro, cuja média de leitura é de 2 livros lidos por ano, tem uma drástica diferença entre os estrangeiros, que é  cerca de 15 livros lidos por habitante.      
                                                    
Não é muito difícil perceber que até hoje muitas pessoas ainda não descobriram a magia da leitura. E pensando nisso, um brasileiro chamado Marcos Felipe resolveu criar um manifesto para beneficiar a leitura. Confira! 



No vídeo, o homem relata algumas formas criativas para o incentivo da leitura entre as pessoas. Desde a leitura no ônibus até algumas frases de autores bastante conhecidos em lugares públicos. O importante é estimular a prática e o interesse das pessoas pelos livros.


No gráfico acima, são dadas informações do nível de leitura em diversos países. Podemos perceber que o Brasil está com um baixo rendimento de leitura anual e que países desenvolvidos, mais uma vez, estão cada vez mais na frente. Acho que se a população brasileira tirasse algumas horas do seu tempo livre para ler um livro, o índice de escolaridade do nosso país iria aumentar cada vez mais.



Enquanto lemos um livro, somos capazes de descobrir um mundo novo, cheio de coisas novas. A rotina de ler deve ter início na infância, para que o leitor aprenda desde pequeno que ler é algo importante e prazeroso.

sábado, 25 de maio de 2013

Sobre a cidade de Itá

por Larissa,


  
    A cidade de Itá está localizada no Oeste de Santa Catarina. Neste mês de maio estive lá nos dias 22 e 23, com o Colégio de Aplicação, realizando uma pesquisa de campo sobe a relação natureza/sociedade decorrente da construção da sina hidrelétrica Itá.

   Em 1947 até 1951 foi construída a primeira usina hidrelétrica de Itá. A usina começou a funcionar no dia 08 de maio de 1952, e ela foi inaugurada no dia 02 de outubro de 1952. No dia na inauguração da usina teve a presença do governador Irineu Bornhausen. O primeiro prefeito eleito foi o Sr. Pedro Paludo. Em 1967 posou um helicóptero na olaria do Sr. João Martini que assustou a população de Itá, a população não sabia o motivo que tinha pousado o helicóptero, mas acabaram sabendo que era para uma avaliação do Rio Uruguai para fazer uma usina hidrelétrica. Fizeram um estudo para saber o que iam aproveitar do Rio Uruguai.

          Em 1978 a população de Itá recebeu  a notícia que iam fazer uma usina, e que a cidade seria alagada.  Levaram 4 anos para fazer a usina. Em 1994 foi a última missa que teve na cidade antiga de Itá na paróquia de São Pedro. A inauguração da cidade nova de Itá foi dia 13/12/1996.



Créditos das imagens:

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/87/Towers_It%C3%A1.jpg/250px-Towers_It%C3%A1.jpg
http://3.bp.blogspot.com/_FadFxoOBIk0/Sj7udkfEKZI/AAAAAAAAAII/bFpM6pnXVIM/s400/mapa+It%C3%A1+03.png

fonte:
 http://www.ita.sc.gov.br/conteudo/?item=21115&fa=4850

ANOREXIA

por Sofia,

Para concluir meus escritos em torno dos problemas relacionados à profissão de modelo, trago uma discussão sobre anorexia. A anorexia é uma a vontade excessiva de perder peso, uma doença psicológica que provoca consequências gravíssimas, até mesmo a morte.

Os métodos usados para a perda de gorduras aparentemente inexistentes são dietas e exercícios exagerados, rejeição de comida, remédios consumidos mais do que o necessário.

As pessoas que tem essa doença não se dão conta do quão magras estão e querem cada vez mais diminuir seu peso, achando aparentar cada vez mais bonitas e se enquadrando nos ideais de beleza exigidos, tanto pela sociedade quanto pelas “agências de modelos”. Até que não se aguentam mais em pé e acabam indo para o hospital e sendo internadas, em casos graves podem morrer por falta de nutrientes no corpo.

A aparência causada pela doença é parecida com a de um cadáver.

Elas se olham no espelho e pensam que estão gordas, deixando                                                                                                 seu psicológico afetar sua saúde.




Fontes:
 http://www.minhavida.com.br/saude/temas/anorexia


Créditos das imagens:
http://en.wikipedia.org/wiki/Anorexia_nervosa
http://houstontherapyblog.com/?p=1100

sexta-feira, 24 de maio de 2013

BULIMIA

 por Sofia,                                                                      


Dando continuidade às reflexões em torno da profissão de modelo e a relação com a saúde, trago hoje outra  doença causada pela forte influência da sociedade,  a Bulimia. Também tem como objetivo perder o máximo de peso possível, porém com um método de comer e depois botar o dedo na goela para vomitar tudo. Algumas pessoas até usam laxantes em excesso! Assim desse jeito mesmo, cruel e prático.   
                                        
De acordo com o site http://www.minhavida.com.br/saude/temas/bulimia, para identificar alguém com bulimia, se não estiver aparentemente magra, é preciso de alguns exames, como o dentário, onde são perceptíveis cáries, infecções na gengiva e o desgaste do dente. Com alguns exames físicos, percebemos os vasos sanguíneos rompidos nos olhos (do esforço para vomitar), boca seca, aparência em forma de bolsa nos cantos da boca devido às glândulas salivares inchadas, erupções e espinhas, pequenos cortes e calos na parte superior das articulações dos dedos das mãos devido ao vômito auto induzido.      

No psicológico, o sentimento de culpa entra na mente assim que as pessoas comem muito (ou acham que comem). Correm para o banheiro e jogam fora tudo o que haviam ingerido.



Referência:

Créditos das imagens:


iGoodBye


por Karen,
  

ICarly foi estreado em setembro de 2007, é uma série de comédia que passa no canal Nickelodeon, a série fala sobre os adolescentes, Carly, Sam, Spencer, Freddie e Gibby, são os personagens principais, moradores de Seattle.

O primeiro episódio da série, mostra Carly e Sam, que pegam detenção no colégio, e o castigo  é filmar os ensaios do Show de Talento do colégio, Freddie foi quem gravou todas as presentações. Após terminarem tudo, Sam e Carly ficam zoando da professora delas, que é uma rabugenta, ficam falando dos seios dela que parecem uma casquinha de sorvete. Freddie filma isso e resolve postar na internet.  Após o vídeo ser postado ele ganha muita audiência e vários comentários dizendo que elas deveriam fazer mais coisas engraçadas e resolvem criar um WebShow, nomeado como ICarly, por ideia do Freddie.

O WebShow ganha bastante audiência e acaba se tornando popular no país. Neste ano de 2013, teve vários episódios inéditos em seguida, que era a despedida de iCarly, com a chegada do pai da Carly, ela resolve ir morar com ele em uma cidade distante, o fim de iCarly foi um drama para todos nós, fãs. Foi uma despedida triste, mas ao mesmo tempo engraçada, se todos os fãs de iCarly fossem iguais eu, teriam chorado no último episódio, porque eu chorei, e não foi pouco, ICarly realmente deixará boas lembranças. Mas enfim, será que esse foi realmente o iGoodBye? Ou a série continuará passando na TV?  

domingo, 19 de maio de 2013

Primeiro grande conflito no Mato Grosso do Sul

por Lucas Schuster e Marise Schuster,


 A situação dos Guarani-Kaiowá, no Mato Grosso do Sul, tem resultado muitos conflitos. Nos últimos anos os fazendeiros vêm se apropriando das terras que antes pertenciam aos indígenas, e consequentemente violando direitos básicos como alimentação, educação e saúde, deixando-os numa situação de extrema miséria. Essa crise é agravada pelo poder político local e é acentuada pela expansão do poder do agronegócio. Nas terras onde antes havia rica biodiversidade, agora tem enormes pastagens para engordar o gado e plantações de soja e de cana de açúcar.

http://2.bp.blogspot.com/-yOa3xxHtCrE/UIxoD6kvZoI/AAAAAAAABDY/dMFczDZK4sQ/s1600/PISTOLEIROS+X+INDIOS.jpg
Esse mesmo poder político, deixou o processo de demarcação de terras indígenas ainda mais lento. Diante dessa omissão, nos anos 80, o movimento indígena Aty-Guasu passa a organizar ocupações de terras para pressionar o estado a agir.

Mesmo com esta estratégia, os órgãos responsáveis buscam apenas soluções precárias, a Funai atende as áreas ocupadas, e não procuram uma solução mais ampla.

A situação é grave, após o desmatamento massivo, e com incentivo do governo Federal do Mato Grosso do Sul, os indígenas passaram a ser mão de obra na cultura da erva-mate e das usinas de cana de açúcar, essa busca por remuneração afasta os homens das famílias.

 

http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/files/2012/11/guarani-kaiowa.jpg
         Os militantes da Aty-Guasu reconquistaram mais de 20 pequenas porções de terras, ao custo de muitas mortes e confrontos enquanto os fazendeiros estão cada vez mais violentos e se sentem mais fortalecidos política e economicamente.

         A demarcação de terras segue a passos lentos e é insuficiente para uma população que é a 2ª maior do Brasil, com 73.295 índios. Em 2005 das 3 áreas demarcadas pelo governo lula, 2 foram barrados por liminares de ministros do Supremo Tribunal Federal (S.T.F.).

         Os indígenas reivindicam morar nas terras que foram dos seus antepassados, de onde foram expulsos e amontoados em reservas insuficientes, lembrando a situação das periferias nas grandes cidades. Como se pode constatar, temos de um lado os políticos protelando as demarcações, os fazendeiros impedindo o trabalho da Funai, e de outro lado os Guarani-Koaiowá  pressionado as autoridades e pagando com a vida.
http://files.revistareciclarja.com/200002400-202a521240/KAIOWA.JPG




Referências:
Revista carta capital: O desafio da Paz. Edição de 14/02/12




 

Ser modelo: Profissão ou doença?


por Sofia,

Muitas meninas no mundo atual sonham com a profissão de ser modelo, afinal se sentir bonita é muito bom! Mas por trás dessa vida aparentemente mágica e linda existem muitos contras. Algumas garotas ficam obcecadas com os ideais de beleza exigidos pelo trabalho e acabam contraindo doenças, como a anorexia e a bulimia.   
               
Na internet ou em qualquer meio da mídia, pode-se encontrar campanhas relacionadas à maravilha que é ser modelo. Procurando sobre esse assunto, achei textos, testes, depoimentos como:

                                   “Você devia ser modelo!”
                                   “Você leva jeito pra modelo?”
                                   “Quero ser modelo!”
                                   “Posso ser modelo?”

Obviamente falando somente dos prós que o emprego  possui, e escondendo os contras (a mídia, aliás, faz isso com a maioria das coisas e isso é um absurdo). É claro que os pontos positivos existem, mas esses já são tão mostrados por todos que resolvi falar sobre os pontos negativos. 
       
Tudo começa com o sonho. As pessoas falam que você se daria bem no ramo, que leva jeito etc. Você fica entusiasmada e manda fotos para uma agência, eles te aceitam e  sua carreira   começa.  “Emagreça 2 quilos”, “Coma somente frutas, vegetais e verduras”, “Nada de carboidratos”, “Faça esses exercícios”, “Continua gorda”. Chega uma hora que você explode e saí do trabalho e vive feliz para sempre. Não. O que normalmente acontece é: as meninas contraem doenças, geralmente Anorexia e Bulimia.
                                    

Tradução: uma supermodelo e uma rainha da beleza visitando o deserto. A mulher da esquerda fala: Uau! Eu queria saber qual o segredo da dieta dela (se referindo à mulher no chão). A mulher da direita fala: Você está brincando? Ela está totalmente gorda! (Fonte: http://www.wellsphere.com/men-s-health-article/bulimia-treatment-8211-should-we-take-it-seriously-or-not/1237935)

terça-feira, 14 de maio de 2013

Mangás a história por trás da popularidade


por Tadeu Barreto,
 

 Você já deve ter ouvido falar em mangás, aqueles quadrinhos em preto e branco que muitas mães acham violentos demais. Muitos conhecem os mangás, mas poucos conhecem a história, de seu surgimento, e é disso que vou falar aqui.

No período feudal Japonês contadores de histórias iam de vila em vila contando lendas e histórias através do Oricon Shohatsu (teatro de sombras), essas lendas mais tarde foram passadas para o papel e ilustradas dando origem aos primeiros mangás. A partir da década de 20 essas histórias começam a ser publicadas por algumas editoras mas só alcançam popularidade na década de 40, o produção de mangás foi interrompida durante o período da Segunda Guerra Mundial, e retomada apenas em 1945, com ajuda do Plano Marshall , pois parte de suas verbas era destinada a livros japoneses

 Um dos maiores contribuidores para o desenho do mangá foi Ossamu Tezuka, pois ele criou o método de desenhar olhos grandes e expressivos nas personagens, suas obras que foram até passadas na TV brasileira na década de 80 são: “Astro Boy” (ainda hoje famoso), “Kimba, o Leão Branco”, “Black Jack” e “A Princesa e o Cavaleiro”.            


 Princesa Safiri (A princesa e o cavaleiro)                                                                     
Com o passar do tempo o mangá saiu do papel e foi parar na televisão transformando-se em animes, ganhando mais popularidade e aumentando o número de fãs no mundo todo.
 
Lista dos mangás mais vendidos de 2012:

1- One Piece [ Eciiro Oda/ Shueisha] 23.464.886
2- Kuroko no Basket [Tadatoshi Fujimaki/Shuisha] 8.070.446
3- Naruto [Masashi Kishimoto/Shueisha] 6.495.240
4- Uchuu Kyoudai [Chuuya Koyama/Kodancha] 5.413.899
5- Fairy Tail [Eciiro Oda/Kodancha] 4.128.655
6- Kimi ni Todoke [Karuho Shiina/Shueisha] 4.039.715
7- Gin no Saji [Hiromo Arakawa/Shogakukan] 3.603.710
8- HUNTER X HUNTER [Yoshiro Togashi/Shueisha] 3.439.839
9- Magi [Shinobu Ohtaka/Shogakuan] 3.437.182
10- Bakuman [Tsugumi Ohba e Takeashi Obata/Shueisha] 3.211.191


Bando do Chapéu de Palha (One Piece, da esquerda para a direita, Franky, Tony Tony Chopper, Nico Robin, Roronoa Zoro, Monkey D. Luffy, Sanji, Usopp, Brook, Nami.)

Créditos das imagens:




domingo, 12 de maio de 2013

Como nosso país é visto lá fora?


 por José Antônio,

O território brasileiro foi uma região descoberta por acaso no ano de 1500. Chegando lá, os portugueses encontraram pessoas com hábitos diferentes, no ponto de vista dos navegadores, os índios eram “animais selvagens". Hoje em dia, a região brasileira é habitada por milhões de pessoas. Sim, o Brasil é o país do futebol, o país do carnaval, o país das praias, o país de belas mulheres. E também é considerado como o país da desigualdade social, da corrupção e de políticos mentirosos. Além de ser subdesenvolvido, nosso país segundo o ponto de vista de olhares estrangeiros, é puro mato. E se não é mato, é favela!

Encontram-se países, como por exemplo, os Estados Unidos que acham que dentro do território brasileiro só há corrupção e a única coisa positiva que temos é o samba e o futebol. Com isso, essas regiões mundiais não estão preocupadas de aprenderem o português corretamente, eles só querem saber da sua cultura, no caso, a língua inglesa. Mas por que isso acontece? E esse preconceito com o povo brasileiro, por quê? 

Em minha opinião, se o governo brasileiro realmente investisse em coisas importantes, como a educação, a tecnologia, e também propagandas para mostrar que o nosso país é digno de ser respeitado pela sua cultura, o Brasil seria visto por outros olhares, olhares positivos.  Se o comando brasileiro parasse para pensar nessas atitudes, atitudes que realmente fazem a diferença, além de aumentarmos o número de turistas aqui, o Brasil teria uma cara nova, outra imagem lá fora.


O objetivo principal deste texto foi alertar as pessoas e o governo, para que tomem alguma atitude o mais rápido possível. O povo brasileiro está cansado de todos os anos verem propagandas políticas mentirosas e no final da cada ano de governo, serem enganados como sempre. Mas essa mudança não vai acontecer sozinha, os brasileiros têm que mostrar para o mundo o valor que nós mesmos temos. O valor que têm o nosso país. Que ele pode ser respeitado como qualquer outra superpotência dominadora ou outro país desenvolvido, por exemplo. Os brasileiros não aguentam mais serem vistos como uma influência negativa no exterior. A mudança tem que acontecer. O Brasil tem que mudar.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Brasil com Olhares de Fora


        por Sofia,
                              
         As opiniões que o mundo tem sobre o nosso país, o queridíssimo e admiradíssimo Brasil, são de certa forma boas, mas será que é só isso? Somos o país do futebol, da mulher bunduda, das praias, da hospitalidade, dos macacos, etc... Já que o próprio brasileiro se considera de tal maneira, não faz muita diferença para nós não é? Não deveríamos ter um olhar mais crítico sobre esse pensamento do estrangeiro ou nosso próprio pensamento?                             Inspirei-me em fazer esse texto com um depoimento que li, dado pelo francês de 29 anos, Olivier Teboul, que mora em Belo Horizonte há um ano. De uma forma inocentemente engraçada, o jovem demonstra admiração pelo nosso país, mas ao mesmo tempo nos mostra o lado esquisito da realidade em que vivemos.         

        Algumas frases ditas pelo mesmo me chamaram muita atenção, por serem hilárias e fazerem todo o sentido (os erros de português estão presentes em muitas frases, não quis mudar para dar o ar do próprio estrangeiro escrevendo):

“Aqui no Brasil, tem uma relação ambígua e assimétrica com a América latina. A cultura do resto da América latina não entra no Brasil, mas a cultura brasileira se exporta la. Poucos são os brasileiros que conhecem artistas argentinos ou colombianos, poucos são os brasileiros que vão de ferias na América latina (a não ser Buenos Aires ou o Machu Pichu), mas eles em geral visitaram mais países europeus do que eu. O Brasil as vezes parece uma ilha gigante na América latina, embora que tenha uma fronteira com quase todos os outros países do continente.”

“Aqui no Brasil, cada vez que ouço a palavra ‘Blitz’, tenho a impressão que a Alemanha vai invadir de novo. Reminiscência da consciência coletiva francesa…”

            “Aqui no Brasil, as pessoas acham que dirigir mal, ter transito, obras com atraso, corrupção, burocracia, falta de educação, são conceitos especificamente brasileiros. Mas nunca fui num pais onde as pessoas dirigem bem, onde nunca tem transito, onde as obras terminam na data prevista, onde corrupção é só uma teoria, onde não tem papelada para tudo e onde tudo mundo é bem educado!”

“Aqui no Brasil, se produz o melhor café do mundo e em grandes quantidades. Uma pena que em geral se prepare muito mal e cheio de açúcar.”

 “Aqui no Brasil, sinais exterior de riqueza são muito comuns: carros importados, restaurantes caríssimos em bairros chiques, clubes seletivos cujos cotas atingem valores estratosféricas.”           

 “Aqui no Brasil, o brasileiros acreditam pouco no Brasil. As coisas não podem funcionar totalmente ou dar certo, porque aqui, é assim, é Brasil. Tem um sentimento geral de inferioridade que é gritante. Principalmente a respeito dos Estados Unidos. To esperando o dia quando o Brasil vai abrir seus olhos.”

Muitas outras me chamaram atenção, mas acho que estas são polêmicas e pode-se discuti-las durante horas. A última em especial é a minha preferida. Olivier Teboul conseguiu falar muito em pouquíssimas palavras, o que me surpreende ainda mais, pelo fato de ser estrangeiro e morar a tão pouco no Brasil.

 Nosso país tem capacidade de muita coisa e nós, os que mais deveríamos nos orgulhar disso, não estamos nem aí. A nossa cultura é uma das mais ricas que eu conheço, possui características únicas, a população e a sua personalidade, é uma mistura de raças, de cores, de alegrias. Por que não valorizar essa riqueza? Isso sim é riqueza, uma que não podemos ver.    

A formação histórica do Brasil pode explicar esse “sentimento geral de inferioridade gritante”, pois como muitos outros, o nosso país foi explorado brutalmente, nossos nativos praticamente dizimados e nossa cultura local, quase extinta. 

Imagina como seria hoje se os europeus não tivessem chego aqui? Seriamos índios, seriamos totalmente diferentes, e só assim valorizaríamos nossa cultura. Pena que não foi assim que aconteceu. E agora somos, quer dizer, escolhemos ser submetidos e influenciados as ordens das superpotências, como Estados Unidos, Europa e Japão.                                                        Também estou esperando o nosso Brasil abrir os olhos.

Fonte:

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Racismo...


por Larissa,

O racismo é um dos preconceitos mais banais que existe, pois  a cor não define caráter; não define a pessoa. O  que define alguém é o seu pensamento, o que é falado, o que é dito, isso define seu caráter. 



Pessoas  que xingam, falam mal, agem sem escrúpulos não merecem  respeito. Isso também se aplica  a outros tipos de preconceito como o sexual. Gays, lésbicas, tem o direito de amar, tem o direito de serem felizes como qualquer ser humano.


A pergunta a refletir é: quem tem preconceito gostaria de ser discriminado por alguma "deficiência" ou algo que tem diferente?

Imagino que não, e você querido(a) leitor(a)?

domingo, 5 de maio de 2013

Jogos on-line, um genjutsu¹?


por Lucas Schuster,

        Hoje em dia, os jogos mais populares e jogados são on-line, muitos deles são RPG (Role Playing Game) e de FPS (jogo de tiro em primeira pessoa). Mais você sabe quanto eles são viciantes? E quanto alguém gasta com eles?


Nada contra eles, eu pessoalmente sou um desses grandes “viciados”, mas todos temos que tomar cuidado com o excesso. O problema é que você começa a jogar, se interessa no jogo, daí depois de 2 horas jogando nos pontos mais “fodas” do jogo sua energia acaba, ou então suas armas e conteúdos superiores só serão desbloqueadas se você comprar dias de “vip” ou então créditos, chamados de cash ou moedas.

   Nesse momento que os gastos começam, você acaba cedendo e paga com a consciência falando “ah... nem vou jogar muito, provavelmente será a primeira e última vez que irei pagar”.  Mas então compra umas moedas aqui, outro “vip” ali, e quando vê, você já arrumou tudo para que não falte dinheiro no fim do mês, para gastar no jogo.

         Mas provavelmente se eu tivesse uma segunda chance, teria gastado mais da metade que eu gastei novamente, pois cada centavo vale a pena, só tem que moderar.

        Meu gasto em revistas que traziam códigos para se tornar vip passavam de 200 reais por ano, 200 reais por algo virtual é muito grande, mas meu caso não é dos piores, conheço amigos que suas contas passavam de 1.200 reais em um só jogo.

    E então vem minha questão: Esses jogos lançam um genjutso em você?

Creditos:
http://gambiarritos.files.wordpress.com/2010/09/viciados_em_computador.jpg

sábado, 4 de maio de 2013

The Walking Dead

por Karen,



The Walking Dead é uma série inspirada em uma história em quadrinhos, as histórias em quadrinhos foram lançadas em 2003, mas não tiveram muitas vendas no lançamento, mas teve bastante popularidade em 2006. A série conta sobre um grupo de pessoas que tentam sobreviver em um Apocalipse Zumbi, os personagens são Rick, Andrea, Shane, Carl, Lori, Michone, Carol, Sofia, Glenn, Daryl, Maggie, Felipe, mais conhecido como “Governador”, T-DOG, Hershel, Beth e Marle, irmão de Daryl, conhecidos como “Os Dixons” e outros
                     
A série começou a ser exibida no canal FOX. No 1º episódio, Rick fica em coma após sair de um tiroteio com seu parceiro Shane, e fica assim  por alguns anos. Quando ele sai do hospital  depara-se com a cidade vazia, meio deserta, então descobre que enquanto estava doente começou a acontecer o apocalipse zumbi. Ele vai em busca de sua família e amigos para saber o que realmente está acontecendo.

Depois de algumas caminhadas ele encontra sua família salva.  Shane achou que Rick estava morto  e acabou ficando com Lori (mulher do Rick), mas quando Rick chega, tudo muda, ele começa a colocar ordem nas coisas tentando fazer com que todos sobrevivam ao apocalipse. Rick, Glenn, Maggie, Daryl são um dos únicos sobreviventes da 4ª temporada, que ainda está por vir em outubro, só pra deixar os fãs mais curiosos sobre que vai acontecer na 4ª temporada.


Franquia Assasin’s Creed


por Tadeu Barreto,

Mesmo quem não gosta muito de vídeo games já deve ter ouvido falar em Assassin’s Creed, ou até mesmo já jogaram seja em casa de amigos ou lanhouse. O que começou com apenas um jogo acabou em uma franquia com 5 jogos principais (o sexto está previsto para o final desse ano) e mais 5 jogos lançados apenas para PSP, PSVita, Nintendo DS, iOS, Android, WindowsPhone, e até mesmo Facebook.

Assassin’s Creed é uma série de jogos eletrônicos de ficção histórica e ação e aventura da Ubisoft Montreal, criada por Patrice Desilets. A série é centrada em uma eterna batalha entre Assassinos e Templários ao longo da história da Humanidade. A maior parte se passa nas visões de Desmond Miles, que revive memórias de seus antepassados em, revive épocas como a Terceira Cruzada, o Renascimento e a Revolução Americana. Para deter os Templários que querem implantar uma Nova Ordem Mundial.


                                                            
Os jogos da série se passam inicialmente em 2012 onde Desmond Miles, um barman descendente da linhagem da Ordem Dos Assassinos, e sequestrado por membros das indstrias Abstergo (nome de disfareçe da Ordem do Templários) onde é forçado a entrar no Animus, dipositivo capaz de criar imagens 3D a partir de memórias ancestrais encontradas no DNA. Ele é incumbido de encontrar a localização dos Pedaços do Éden. Nos demais 4 jogos da série, após Desmond ser resgatado da Abstergo, Desmond continua atrás dos Pedaços do Éden mas dessa vez para ajudar os Assassinos.

A franquia conta com 5 jogos principais Assassin’s Creed (AC) lançado em 2007 centrado na Terceira Cruzada[1] , AC II lançado em 2009, AC Brotherhood em 2010, AC Revelations em 2011 todos centrados no Renascimento[2]  e AC III lançado em 2012 é centrado nos acontecimentos da Revolução Americana[3] .

 O Sexto jogo da série está previsto para o final de 2013 e será chamado de AC IV: Black Flag e vai ser centrado na Idade de Ouro da Pirataria. O protagonista se chamará Edward Kenway (avô de Connor protagonista de AC III)

Um fato interessante sobre a franquia é que muitos dos personagens do jogo realmente existiram tais como : Leonardo Da Vinci, George Washington, Charles Lee, Rodrigo Lanzol Borgia ( Papa Alexandre IV) e outros. E os principais alvos a serem assassinados no jogo são mortos pelo jogador na data, local, e hora de sua morte real.
  

[1] Protagonista: Altair
[2] Protagonista dos 3 jogos : Ezio Auditore
[3] Protagonista: Connor Kenway