quinta-feira, 30 de junho de 2011

Gravidez na Adolescência

por Ana Cristina, 


A adolescência é uma fase, muitas vezes  constrangedora, por causa das descobertas, das discussões, brigas, mudanças de comportamento. É ali que começam os namoros e amizades que seriam levadas pra vida toda. É a fase onde envolve infância e amadurecimento, causando muitas vezes confusão na cabeça do adolescente. Muitas alterações são percebidas, dentro e fora de cada um de nós.

  A gravidez é um período de crescimento e desenvolvimento do embrião na mulher, e também envolve várias alterações físicas e psicológicas. Há muitas preocupações de como será o futuro dessa criança que ainda está para nascer, são pensamentos, preocupações e alterações muito importantes nesse período que a mulher está passando.

  Adolescência e gravidez, quando ocorrem juntas, causam muita discussão para todos os familiares do adolescente,mas também principalmente para o adolescente que está passando por esta fase nova de sua vida, onde ocorrem muitas crises e conflitos. O que  acontece com os jovens é que ­­­eles ainda não estão preparados para enfrentar esse tipo de situação, emocionalmente e financeiramente, para assumir tamanha responsabilidade.
   
  Muitos adolescentes começam se relacionando muito cedo e por terem medo, vergonha de conversarem com seus pais, familiares e até amigos, acabam engravidando. Felizmente há jovens que sabem muito bem o que estão fazendo e se previnem com os métodos contraceptivos. 

  Tudo isso acontece devido a queda dos comportamentos conservadores, onde os jovens tem hábitos de "ficar" e de terem relações sexuais em encontros eventuais e também a não utilização de métodos contraceptivos, embora nos postos de saúde públicos haja distribuição gratuitas de camisinhas. 

Muitos deles por tentativas de esconder dos pais a vida sexual ativa, acabam, por falta de apoio, conversa com familiares e amigos a respeito do assunto,  a cada dia, contribuindo para que a atividade sexual infantil e juvenil cresça e haja um aumento cada vez maior de gravidez na adolescência. A gravidez precoce pode estar também relacionada ­­­com a estrutura familiar, formação psicológica e baixa autoestima. Nesses casos, o apoio da família é muito importante. A família é a base que poderá proporcionar compreensão, diálogo, segurança, afeto e auxílio para  o adolescente envolvido  e a criança se desenvolverem saudavelmente.  

É muito importante que a adolescente faça o pré-natal para que possa compreender ­­­melhor o desenvolvimento do embrião e o ­­que está acontecendo com seu corpo,  prevenir doenças e poder conversar abertamente com um profissional, sanando as dúvidas que atordoam e angustiam essas jovens.

Enfim, procurei tratar de alguns pontos  sobre a gravidez na adolescência, situação muito frequente hoje em dia no mundo. B­eijos e até a próxima.

Créditos:



quarta-feira, 15 de junho de 2011

Apresentação da Equipe de Criação

Equipe de Criação,


Saudações caros internautas, somos o segundo grupo de criação do blog da 8ªC e de agora em diante seremos nós que iremos blogar até o mês de setembro. Para começar tivemos de escolher um assunto de nosso interesse, escolhemos a viagem de campo que fizemos para Itá, uma cidade que fica no oeste Catarinense.

Conforme nossas pesquisas, o município de Itá foi fundado no ano de 1919. Entre 1996 e 2000, o espaço urbano foi letamente transferido, devido à inundação da cidade causada pela construção da Usina Hidrelétrica de Itá. Os moradores lutaram contra a construção, mas não adiantou nada, pois a barragem foi construída do mesmo jeito. Parte da população foi “recompensada”, com uma nova cidade, construída de forma planejada..

O que a população mais sofreu foi por toda uma vida, todo uma história, ser deixada para trás, tudo aquilo que já tinham construído, principalmente os laços de amizades entre os vizinhos. Alguns moradores da cidade resistiram até o fim, mas tiveram de ceder, muitos entraram em depressão e depois vieram a morte.

Mas não foi tão simples assim, alguns moradores não foram tão bem recompensados, principalmente os agricultores que não receberam suas terras e tiveram de se mudar para outros municípios mais próximos.

Nós fomos a Itá com o objetivo de ver os impactos causados pela inundação, para concluir nosso trabalho de Iniciação Científica. Com esse objetivo os professores-orientadores nos levaram para ouvir palestras e visitar lugares históricos, e assim conseguimos ampliar mais o conhecimento sobre as questões que nos interessavam. Tivemos também a oportunidade de entrevistar os moradores para saber as suas opiniões sobre a transferência da cidade, além de outras questões.

Então, durante dois dias de viagem, todos nós aproveitamos e aprendemos bastante com esta grande história de uma pequena cidade. Agradecemos aos professores, e todos que nos ajudaram a construir mais conhecimento.