sábado, 27 de novembro de 2010

SEPEX 2010 e Mostra “Mudanças e Permanências - Histórias deste e d’outros tempos”.

Por Nahari Castro.

As oitavas séries do Colégio de Aplicação após toda a trajetória do ano de 2010, junto com o “Projeto Pés na Estrada do Conhecimento” e “Iniciação Científica”, expôs na SEPEX (Semana de Pesquisa e Extensão da UFSC) os materiais desenvolvidos nas duas etapas do programa.

A primeira foi a construção de um projeto antes da saída de campo para os Assentamentos União da Vitória e Vitória da Conquista em Fraiburgo – SC. Lá passamos três dias e ficamos alojados na “Escola 25 de maio”. Com base na experiência vivida, produzimos um ensaio onde contamos o que pesquisamos. O meu grupo pesquisou e escreveu sobre a “Perspectiva de vida acadêmica do jovem no assentamento”. Para preparar o ensaio realizamos entrevistas com os alunos do ensino médio e curso técnico em agroecologia. Passados os três dias, pudemos perceber como é importante o Movimento (Movimento dos Sem Terra – MST) para cada pessoa de lá. Como os avôs dos alunos da escola tiveram que lutar para conseguir o que os netos têm no presente.

Na segunda etapa da Iniciação Científica também preparamos um projeto antes da saída de campo para as cidades de Minas Gerais. Para estudar a Sociedade Colonial, gravar entrevistas, bater fotos e realizar nossas pesquisas para depois montarmos um áudio visual. A temática do meu grupo foi sobre alguns dos principais personagens mineiros no século XVII e XVIII. Investigando esse tema conseguimos descobrir algumas coisas que não se acha na internet, só vivenciando o grupo pode perceber o peso histórico que cada personagem carrega.

Do meu ponto de vista, a SEPEX foi fundamental para fechar o ano expondo todos os nossos projetos tendo como compartilhar com muitas pessoas as nossas experiências vividas e também expondo a nossa visão sobre tudo.

Mas se você não conseguiu comparecer aproveite a chance e venha conhecer mais sobre o projeto na Mostra “Mudanças e Permanências - Histórias deste e d’outros tempos”, no dia 29 de novembro de 2010, a partir das 16hs no Auditório do Colégio de Aplicação – CA/UFSC.

Créditos das imagens: Prof. Nara Caetano – Língua Portuguesa.

O caso Neymar. O menino da vila.

Por Nahari Castro.

O mundo do esporte nas últimas semanas tem falado muito do caso Neymar, o “menino da vila”. Ele é Neymar da Silva dos Santos Junior, um garoto de 18 anos que tem uma incrível habilidade com a bola. No entanto, apesar de tanta habilidade, responsabilidade e dinheiro, o jogador tem sido foco da imprensa por algumas de suas atitudes vistas como não corretas. Talvez a pressão, a fama e a fortuna possam ter o desestabilizado emocionalmente. Não é com o primeiro jogador que sofre com isso. Irei usar como exemplo Adriano, um jogador que ao se deparar com tanto dinheiro e responsabilidade na Europa não agüentou a pressão e voltou por livre e espontânea vontade para o Brasil.

Parte dessa pressão vem da imprensa. Comentaristas que apelidam os jogadores (ex. Fenômeno, imperador, fabuloso...), criam grandes expectativas do público sobre eles. Outra parte vem da própria torcida que espera muito do jogador, e quando vê que não jogou o que esperavam partem para agressão física e verbal.

Após a saída de Robinho do Santos, Neymar não se destacou tanto no “Brasileirão” quanto o esperado por todos os brasileiros. Diante de tanto “poder” adquirido com o dinheiro, fama e outros, o jogador, talvez desestabilizado emocionalmente, se acha no direito de brigar com o técnico e isso gerou a demissão de Dorival Junior (técnico) do Santos. Recentemente, no dia 29 de outubro, Neymar se envolve em uma nova briga com um companheiro de equipe após uma brincadeira de mau gosto.

Agora eu me pergunto quem é o culpado de tudo isso? Neymar?

Não, não podemos culpar só o jovem por sua reação, quando se vê ganhando tanto dinheiro e tendo responsabilidades. Também culpo a imprensa e toda a população que coloca um dia o indivíduo lá em cima, só o apoiando e quando não esta em uma fase boa surgem as reclamações. Neymar apesar do ótimo desempenho no “Campeonato Paulista de Futebol” não teve o mesmo resultado no “Brasileirão” quando muitos apontavam o Santos como provável campeão.

Créditos das imagens:

1 - http://veja.abril.com.br/noticia/esporte/neymar-se-livra-se-suspensao-no-stjd acesso em 27. Nov. 2010.

2 - http://globoesporte.globo.com/futebol/times/santos/noticia/2010/10/ acesso em 27.nov.2010.

Do Iluminismo ao Despotismo

Por: Gabriel K. de Menezes

Nas nossas aulas de História estamos estudando sobre o projeto dos iluministas e algumas das repercussões dele. Desafiado pelo professor resolvi escrever um rap sobre o que discutimos em aula. Depois escrevi um texto para “esclarecer” as dúvidas. Espero que gostem!


“Do Iluminismo ao Despotismo”

Iluminismo, o que é isso?

Depois do professor brincar com as luzes,

É isso o que te digo!


Burguês cansado do imposto,

O saco de dinheiro mais escuro que preto fosco,

Eles lançaram uma proposta

Mas os nobres fecharam a porta.


A idéia era brilhante

E contagiou o povo que nem brilho de diamante.

Apavorou a “High Society”

Então para eles era cheque mate.


Veio a idéia do “Penso, logo existo”

A sociedade apoiou isto

Mas pra nobreza era bico

E o Rei disse: “Então, como que eu fico?”


Com o iluminismo vindo à tona

O Rei sem escapatória

Vê o Despotismo Esclarecido e desarma essa bomba

E tem uma vitória.


“Tudo para o povo, porém sem o povo”

O Rei acha que pobre tem cabeça de ovo

Mas é melhor pensar de novo

Pois o ovo vai estar duro que nem osso.


Escola para todos,

Igreja liberada

Escolha seu Deus de forma legalizada

Mas não pense só em seus filhos e sim na molecada.


Então é isso!

Li textos, vi contextos

Mas o que aprendi mesmo

É que conhecimento não tem preço.


______________________________________________________

Despotismo Esclarecido

Por: Gabriel K. de Menezes

O “Despotismo Esclarecido” é, como eu poderia dizer, uma das grandes ilusões da História. Grande parte dos reis europeus “cansados” de serem pressionados pelas idéias iluministas, disseram ter se “convertido” ao iluminismo. No entanto, grande parte do povo não percebia de forma clara que o rei não alterava a sua posição em relação ao seu poder absoluto. Na maioria das vezes a Coroa declarava que a escola era direito de todos, abolia alguns direitos da nobreza e do clero, o fim das torturas, diminuía o poder do clero e da nobreza feudal, aperfeiçoara o sistema de impostos, tornando-o menos opressivo para o povo.

Porém, tem-se a idéia de "tudo para o povo, porém sem o povo". Esta frase representa o “despotismo esclarecido” (nome dado ao déspota, rei, que havia aderido algumas idéias do projeto iluminista) perfeitamente, já que as mudanças feitas pela Coroa estavam sendo mais benéficas a si própria do que realmente para o povo.

Um exemplo de despotismo esclarecido é o do Marquês de Pombal, que fora ministro de d. José I, rei de Portugal. A Coroa portuguesa estava no meio de uma crise econômica, então o marquês reorganizou o exército, subjugou a nobreza e o clero retirando-lhes privilégios, expulsou os jesuítas de Portugal e das colônias, reformou a educação, incentivou a indústria, a agricultura e o comércio, mas reafirmou o controle de poder da Coroa sobre a sociedade.

Fonte:

RODRIGUE, Joelza. Repercussões. In: História e documento: imagem e texto. São Paulo: FTD, 2006.

Crédito da imagem:

http://www.olharcritico.co.cc/portal/index.php/2010/09/29/sala-de-aulao-iluminismo/ consultado em 26.11.2010.

Dwayne Michael Carter J.R.

Criado por Bruno Pereira.

O texto a seguir pretende mostrar um pouco sobre a vida de Dwayne Michael Carter J.R. um rapper americano que lutou muito para ser o que é: um grande músico com muita fama, conhecido no mundo todo. Seu nome artístico, Lil Wayne.

Lil Wayne nasceu em 27 de setembro de 1982, em New Orleans, Louisiana, Estados Unidos. Ele é conhecido também com Birdman jr., Weezy , Raw Tune , Weezy F. Baby e Dwayne Carter. Seus cantores de rapper preferidos são Tupac , Eminem e Jay-Z.

Dwayne assinou contrato com Cash Money Records quando ainda estava na escola. Mas quando sua mãe viu ele vestido com as cores das gangues locais “melou” o contrato. Dwayne fugiu de casa com a arma de seu padrasto. Enquanto brincava com a pistola acidentalmente disparou em seu peito. Ele perdeu muito sangue e quase morreu. Só acordou em um hospital, e disse para as autoridades que a arma era de seu padrasto. Seu padrasto foi preso por porte ilegal de armas. Após pouco tempo na prisão, seu padrasto foi seqüestrado e assassinado. A esta altura Lil Wayne já tinha uma grande tatuagem em seu peito escrito “Bang Bang”, uma referência ao tiro que deu em si mesmo.

Lil Wayne tem uma filha Reginea, além do seu Irmão Justin Keller com quem cresceu.

Wayne teve como primeira influência no rap o Rapper Pimp Daddy e U.N.L. V. Com 11 anos Dwayne fugiu da escola para tentar uma carreira no rap. Após ter conhecido o dono de Cash Money, Ronald “Slim” Briam “Baby”, conhecido como “Birdman” Willians, que assinou contrato com ele. Em 1995, com 12 anos lançou seu primeiro álbum “True Story”.

Em 1997 compôs o grupo “Hot Boys” com Juvenille , Turk e B.G , juntos lançaram seu álbum de estréia , “Get It How You Live”.

Com 16 anos lança o álbum solo “The Block is hot” em 1999. O trabalho foi seguido por “Lights Out” em 2000, e por “500 Degreez”.

Em 2004 é lançado o álbum que chamou mais a atenção dos fãs, “The Carte”, o álbum fez com que Wayne se tornasse mais famoso como liricista fora do sul .

Em 2005 é lançado o “The Carter 2” que o solidificou como rapper contemporâneo, o álbum vendeu mais de 238.000 cópias. O principal single do álbum , “Fireman” se tornou o hit nos Estados Unidos .

Em 2010 foi preso por porte ilegal de armas dentro de seu ônibus, mas mesmo assim continuou a cantar e lançou o álbum “Rebirth” e “I Am Not Human Being”. Em 04 de Novembro foi solto. Teria que ficar mais tempo na prisão mas saiu antes pois “Birdman” Willians pagou a fiança, mas ele também foi beneficiado pelo seu bom comportamento. Agora Lil Wayne pretende lançar o album “The Carte 4”.

Consideração final: A intenção que tive em publicar esse texto foi de mostrar para as pessoas a vida deste músico rapper. Achei muito interessante a história dele, assim, tive a idéia de postar e escrever um pouco sobre sua trajetória até a fama. Penso que todos irão gostar de saber mais sobre este rapper estadunidense famoso.

As músicas que Lil Wayne faz estão relacionadas a gangues locais dos Estados Unidos da América, mas em 2010 fez um álbum dedicado ao rock. É sempre muito presente uma letras que expressam sua raiva por ter estado preso.

Lil Wayne é um grande músico, mas nem todas as pessoas admiram ele. Na minha opinião ele tem grandes álbuns com boas músicas. “Rebirth” é um deles. Foi o álbum que ele lançou em 2010. As letras de suas músicas são um pouco pesadas com “palavrões”, pois ele escreve tudo que pensa.

Fonte e créditos das imagens:

http://www.lilwayne.com.br/biografia/biografia.html consultado em Consultado em 22/11/2010.

Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)

Criado por Eduardo de Azevedo Grillo.

Resolvi escrever esse texto sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo, ou TOC, pois grande parte das pessoas sofre do mesmo.

O portador de TOC tem obsessões: imagens, pensamentos, etc. que causam grande aflito e ansiedade, além delas a pessoa também tem compulsões, que são comportamentos voluntários e repetitivos, tipo rituais, que são realizados para diminuir o desconforto das obsessões.

As obsessões mais comuns são: a preocupação com limpeza, que faz com que a pessoa fique limpando várias e várias vezes a mesma coisa. Outra obsessão comum é a “dúvida”, por exemplo, quando a pessoa verifica muitas vezes alguma coisa: tranca a porta da casa, chega no carro e então fica em dúvida se fechou ou não a porta, daí você volta diversas vezes.

Existem obsessões que ao olhar de outra pessoa podem parecer completamente ridículas ou “insanas”. No entanto, para o sujeito que a realiza, de certa forma, essa ação “alivia” o aflito causado por este pensamento “insano”, obsessivo. Ele acaba repetindo uma mesma ação sempre que um pensamento desses invade sua mente, tornando-o dependente de suas compulsões. Isso pode atrapalhar o desempenho no trabalho, na vida social como um todo. As compulsões nem sempre tem haver com o que vai “prevenir”, como por exemplo, desligar e ligar a luz quatro, cinco vezes antes de dormir, caso contrário algo de ruim poderá acontecer.

De acordo com Organização Mundial de Saúde, o TOC está entre as dez maiores causas de incapacitação. Geralmente inicia-se na infância, e se não tratado, se mantém para o resto da vida. Em aproximadamente 10% dos casos, tendem a um agravamento progressivo, podendo incapacitar os portadores e “destruir” suas vidas sociais, causando um grande sofrimento para o portador e para as pessoas a sua volta. É muito comum que na mesma família tenha vários portadores do transtorno, se tem alguém na família com TOC, a chance que outro membro familiar tenha aumenta em cinco vezes.

Os tratamentos incluem medicamentos, também utilizados em pessoas com depressão, e técnicas psicoterápicas chamadas cognitivas e comportamentais. Os medicamentos além de serem a primeira escolha da maioria dos portadores, muitas vezes trás efeitos colaterais indesejáveis, também é difícil que eles eliminem por completo os sintomas.

Espero com este texto ter ajudado vocês a entenderem um dos mais comuns transtornos que estão presentes no cotidiano de muitas pessoas.

Fonte:

http://www.ufrgs.br/toc acesso em 24.nov.2010.

Créditos da imagem:

http://blig.ig.com.br/paposex/tag/toc/ acesso em 26.nov.2010.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Grêmio Estudantil, qual sua real função em uma escola? Representa quem?

Por Nahari Castro.

Grêmio estudantil, o que significa? Para que serve? Bom, nesse texto irei falar um pouco das dúvidas que geralmente são comuns a respeito das funções do Grêmio estudantil dentro da escola.

O Grêmio estudantil tem como principal função representar os alunos, ou seja, ele é a “voz” dos alunos. Importante lembrar que representar os alunos é acima de tudo ouvi-los e para isso é necessário que sejam mobilizados tanto os estudantes do Ensino fundamental, quanto do médio.

A escolha do grupo que ira representar os alunos é feita de forma democrática, pelo voto. Cada ano acontece uma nova eleição e com novos grupos. No caso do Colégio de Aplicação, todo ano só são inscritas chapas formadas essencialmente no Ensino médio (que tem o menor número de alunos considerando o turno), talvez porque ninguém explica para os estudantes do fundamental o que é o Grêmio e suas funções. Parece que não há interesse em mobilizar nossa participação, apenas quando votamos. A maioria dos alunos do Ensino fundamental não sabe por puro desinteresse, será mesmo? Falam de participação e ninguém vem apresentar e conversar sobre o Grêmio para os alunos da tarde.

Falando em participação gostaria de dizer que há três anos estou estudando na escola e nunca tinha visto o Ensino Fundamental ter uma atitude que chamasse realmente a atenção. Semanas atrás nos reunimos numa mobilização, independente do Grêmio, pois ele não aparece para conversar sobre as decisões que tomam. Votamos e porque não somos ouvidos, porque não opinamos?

Nós os elegemos e queremos participar de todas as decisões. Quem se coloca a disposição para estar na direção do Grêmio precisa saber que no período da tarde também tem alunos: precisam vir, conversar e ouvir! Bom, tomamos a atitude de fechar a rampa para reivindicar algumas coisas que o Grêmio já havia prometido na época de eleições e nenhuma delas se efetivou como: melhoria da merenda, tolerância no uniforme (cor da calça jeans) e outras.

Depois da nossa mobilização tivemos a grande surpresa da visita de um representante do Grêmio e sabem para o quê? Chamar nossa atenção! Porque, segundo ele, nós não podemos nos manifestar, apenas se o Grêmio permitir. Mas como, se eles não vêm conversar e informar do que acontece com as propostas? O pessoal do Grêmio passou nas salas comunicando que já haviam tomado algumas decisões a respeito das questões que levantamos e que praticamente a nossa paralisação foi desnecessária. Em minha opinião a paralisação pode ter sido desnecessária para o ponto de vista da diretoria do Grêmio e de alguns professores, no entanto, sei que toda essa mobilização levou toda a escola a tomar conhecimento de que o Ensino Fundamental é grande parte da escola e está vivo.

Por último, vivem dizendo que temos que participar é importante, que temos que nos posicionar etc., etc., e quando tomamos uma atitude somos recriminados? Será que querem passar um modelo de como fazer?

Vamos lá... Deixe seu comentário e opinião.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Você sabe o que é o escotismo?

Por Gabriel Menezes

O Escotismo é uma escola de cidadania através da destreza e habilidade em assuntos mateiros.” (Robert Baden-Powell, Escotismo para Rapazes, 1908).

Começo com esta frase, pois é dele, Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, o fundador do movimento de escotismo. Eu, Gabriel Menezes, sou escoteiro do Grupo Escoteiro Desterro (GED, que reside na UFSC). Achei importante fazer essa postagem sobre o escotismo, pois é um assunto que muitas pessoas sabem da existência, mas não sobre seu funcionamento.

O Escotismo ou escutismo, fundado por Baden-Powell, em 1907, é um movimento mundial, educacional, voluntariado, sem fins lucrativos. Seu ideal é de prover o desenvolvimento do jovem através de um “sistema” de valores que tem como prioridade a honra, com base na Promessa e na Lei Escoteira, por meio da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre, ser leal, responsável, ter respeito e ser disciplinado.

O escotismo é regido por uma promessa, que se baseia em leis. A promessa é um juramento, feito por cada membro, com fim de uni-lo ao escotismo e nunca mais deixar ele, como se fosse um pacto.

Promessa: “Prometo pela minha honra fazer o melhor possível para:

Cumprir meus deveres com Deus e minha Pátria;

Ajudar o próximo em toda e qualquer ocasião;

Obedecer a Lei Escoteira.”

Leis do Escotismo:

1ª. O Escoteiro tem uma só palavra e sua honra vale mais do que sua própria vida.

2ª. O Escoteiro é leal.

3ª. O Escoteiro está sempre alerta para ajudar o próximo e pratica diariamente uma boa ação.

4ª. O Escoteiro é amigo de todos e irmão dos demais Escoteiros.

5ª. O Escoteiro é cortês.

6ª. O Escoteiro é bom para os animais e as plantas.

7ª. O Escoteiro é obediente e disciplinado.

8ª. O Escoteiro é alegre e sorri nas dificuldades.

9ª. O Escoteiro é econômico e respeita o bem alheio.

10ª. O Escoteiro é limpo de compro e alma.

Em Florianópolis há pelo menos sete grupos de grande porte, como por exemplo: G.E. Desterro, G.E. Anchieta, G.E.M. Ilhas Guará, G.E. Continente, G.E.A. Hercílio Luz, G.E.A. Bins Neto, G.E. Universo, dentre outros. Estes grupos estão espalhados da Ilha e o Continente.

Para quem se interessar e quiser saber mais sobre o movimento, onde encontrar grupos perto de suas casas, entre no site da União dos Escoteiros do Brasil (UEB) http://www.escoteiros.org.br/ .