quinta-feira, 27 de maio de 2010

Uma luta diária

Como parte das aulas de português, tínhamos que ler um dos quatro livros mencionados pela professora. Foram eles: “O Diário de Anne Frank”, “Depois Daquela Viagem”, “Feliz Ano Velho” e “Não Foi Nada”. Todos os livros são interessantes, porém aqui iremos falar de apenas um deles, “Depois Daquela Viagem”, escrito por Valéria Piassa Polizzi.

Este livro conta a história de Valéria, que, aos 15 anos, faz uma viagem e conhece um menino. Eles se relacionam, começam a namorar e, quando transam, não usam camisinha. Valéria acaba adquirindo AIDS aos 16 anos. Ela só descobre que está com a doença alguns anos depois, é quando vai aos Estados Unidos para estudar e fazer alguns exames e tratamentos. A vida dela muda muito, ela passa por preconceito e por doenças graves. O livro mostra como a doença mexeu com seus sentimentos e pensamentos, e como ela leva a vida adiante, mesmo estando com AIDS.

AIDS é a sigla em inglês para Síndrome da Imuno-Deficiência Adquirida. É um vírus que ataca o sistema imunológico humano e destrói as células que defendem o organismo contra infecções. Por isso a pessoa fica vulnerável a uma grande variedade de doenças, como por exemplo, pneumonia, tuberculose, meningite, câncer e gripe. Então, uma pessoa não morre de AIDS, e sim, de uma doença que se desenvolveu quando organismo estava fraco, em virtude da destruição das células que defendem o organismo.

Há diversos medicamentos que vem sendo usados na luta contra a AIDS, porém não há cura. O vírus tem a habilidade de se multiplicar, sofrendo mutações que podem ser resistentes aos medicamentos. O coquetel anti-AIDS, é um conjunto de medicamentos que tem como objetivo permitir que uma pessoa com AIDS tenha uma vida normal, não deixando o vírus se manifestar. Os cuidados em casa e apoio de amigos e pessoas queridas também são importantes, podendo reduzir tensões.

A transmissão do vírus pode ocorrer por meio de transfusões sanguíneas, nas relações sexuais, uso compartilhado de seringas ou agulhas e outros casos como quando a mãe é portadora do vírus, que pode transmitir o HIV ao seu filho durante a gravidez, no parto ou no aleitamento materno. Em todos os casos, o que ocorre para a transmissão do vírus é o contato do sangue infectado da pessoa, que depois, ou na hora, veio a entrar em contato com o sangue de outra pessoa.

“Depois Daquela Viagem” nos mostra que uma pessoa é capaz de continuar a vida, apesar da doença. É um livro muito bom, recomendamos.

Sites consultados:

http://www.vivatranquilo.com.br/saude/colaboradores/ministerio_saude/doencas/aids/aids_cuidados/mat1.htm

http://www.mood.com.br/020801/aids.htm

Criação:Nicoly e Isadora. J

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Retorno do Campo

Por prof. José Carlos,

Olá pessoal,

Estivemos em campo, nos Assentamentos União da Vitória e Vitória da Conquista, no período de 12 a 14 de maio, desenvolvendo estudos relacionados aos diversos projetos de pesquisa construídos nos últimos dois meses.
Agora é o momento de reunirmos o material coletado, a experiência vivida e as muitas leituras que fizemos, para assim iniciarmos a construção do ensaio escolar. Alguns lembretes importantes:


1- Iniciar a transcrição das gravações;
2- passar a limpo o material escrito e,
3- reunir o maior número de textos que possam auxiliar a construção do ensaio escolar.